Pesquisa personalizada

Pesquisar google aqui

23 de julho de 2014

computador bloqueado pela policia

--> cosmeticos profissional maria bonita Tudo o que os profissionais de beleza precisam saber sobre cabelos e cosméticos, além das novidades do mercado. nossa loja - http://ecabelos.mercadoshops.com.br/ face -https://www.facebook.com/ecabelos

Você cometeu um crime na Internet. E vai ter que pagar caro por isso. Pelo menos se acreditar na mensagem exibida por um vírus russo que está se espalhando no Brasil e em outros países, sendo capaz de exibir a mensagem de alerta em 19 idiomas. Ele acusa o internauta de ter baixado software pirata e material pornográfico (que não é ilegal, mas está incluso no alerta mesmo assim).
Você cometeu um crime na rede, diz imagem exibida por vírus.
Imagem trava o computador até que o usuário faça uma ligação Premium. (Foto: erutan9/FLD)
O golpe é classificado como ransomware. Ramsonware é programa malicioso que toma o controle do seu computador e pede um resgate — na forma de uma chamada telefônica para um número Premium — para devolver o acesso a você. Nas chamadas para números Premium, parte da tarifa vai direto para a conta do dono do número.
É claro que uma investigação policial verdadeira não acontece magicamente — você não está sendo monitorado pelo FBI ou pela Polícia Federal 24 horas por dia. Exceto, claro, se você já estiver sob investigação. Eles também não vão bloquear seu computador e exigir que você disque para um número para se livrar das acusações. Mesmo assim, esse tipo de vírus tem tido sucesso em diversos países do leste europeu, e até variações para celular são “populares” na Rússia.
A forma mais comum de contágio é através da instalação de falsos programas antivírus ou falsas atualizações para o navegador. Ao clicar no OK e imaginar estar se protegendo, na verdade está instalando o programa seqüestrador.
Para se proteger, basta seguir as mesmas dicas comuns a qualquer vírus: manter softwares atualizados, antivírus atualizado e não executar qualquer software sem antes verificar sua legitimidade.